Clube dos Contos

Clichê é dizer o óbvio: mas o óbvio precisa ser dito.

Quem conta um conta acrescenta um ponto.

Diz o dito popular que quem passa a história pra frente aumenta um fato, elabora o conto à sua maneira. É porque nós, os humanos, adoramos contar histórias. Desde os tempos imemoriais, ao lado do fogo, contamos o que nos acontece, inventamos narrativas, damos o nosso toque pessoal naquilo que falamos, e escrevemos. 

Se somos assim, porque tantos de nós insistem em dizer que não “sabem”escrever? Claro, muitos sabem das letras, das palavras, das sentenças, mas refreiam o ato de escrever – que se tornou complicado, angustiante, penoso. Perdemos o prazer de escrever, ou sequer um dia o tivemos; tal gosto ficou lá atrás, ou foi reprimido nos anos de escola (a redação era temida? Ou passou a ser depois de “gente grande”?).

O Clube dos Contos é um espaço para tentativa e erro, retomada do prazer e construção do hábito de escrever.


Escreva as tuas histórias

Separa papel e caneta, ou abre teu portátil: está na hora de escrever as tuas histórias, sejam elas verdadeiras ou não.

Quem conta um conto aumenta um ponto

Escrever traz muitos benefícios: são pontos pra vida!

Saber se comunicar bem é super importante, saber colocar tuas ideias no papel, de forma coesa e acessível, mais ainda.

Desenvolve a criatividade e aprimora várias soft skills.

Autoconhecimento pela escrita

Comunicação eficaz, escrita, empatia, colaboração, organização/planeamento, flexibilidade, pensamento criativo, capacidade de resolver problemas, relacionamento interpessoal, negociação e ética são as principais habilidades que o mercado de trabalho busca em seus colaboradores. 

São as tão faladas “soft skills”, competências que não necessariamente são desenvolvidas nas escolas, e que podem fazer toda a diferença na vida profissional. Aliás: na vida.

No Clube dos Contos, desenvolvemos todas essas habilidades de forma lúdica, construindo, linha após linha, uma percepção mais apurada das nossas potencialidades.

Vem fazer parte deste clube!

Como funciona

A cada mês é lançado o desafio: o que escrever.

No dia 1, irás receber as instruções para planear teu conto. Ao longo do mês, teremos lives no Instagram, disponíveis apenas para o meu grupo fechado de amigos. E no Telegram, um espaço aberto aos sócios para as eventuais dúvidas. 

Do fim do mês, em data marcada, nos encontraremos online para compartilharmos nossas histórias e recebermos feedback dos outros associados.

Curtiu a ideia? Fala comigo.

Planner 2021 de Conteúdo para Social Media

Fico feliz que tenhas vindo até aqui, com interesse no planner de conteúdo que fiz. Espero que ele te ajude a organizar teus pensamentos e a colocar no papel tuas ideias.

E não, não quero teu email. Não vou te mandar mensagens com dicas infalíveis, cheias de gatilhos ou encher tua caixa de entrada com newsletters matadoras com assuntos engraçadinhos para fisgar tua atenção.

Por quê? Porque eu não gosto dessas coisas (nem uso o meu “melhor email” quando me pedem). Não acredito neste marketing de escassez que andam vendendo por aí. Eu acredito que construímos relacionamentos com diálogo, com presença, no dia a dia. E mandar um email pra ti não vai resultar, não é mesmo?

Este planner é uma oferta minha para ti. É como eu farei o meu próprio planeamento para 2021. E quero convidar-te a me acompanhar nesta jornada.

No meu Instagram, vou compartilhar ideias e dicas de escrita criativa e “escrita estratégica” (que nada mais é do que a tal da escrita criativa com um objetivo claro, seja para site, blog, social media, ecommerce…). Também estou a pensar em criar algo mais exclusivo… mas ainda são planos. Se tu me seguires meu perfil, irás saber das novidades.

Bem, vamos ao planner, afinal: o arquivo pdf completo tem 39 páginas

  • Capa
  • 1 página de mapa de assuntos por níveis de conteúdo
  • 1 página com a grade para datas comemorativas
  • 12 páginas de Planeamento mensal com calendário, metas, notas e destaques (visão geral)
  • 12 páginas de Planeamento Semanal com metas da semana, lista de afazeres e notas
  • 12 páginas Posts da semana

Dica de calendário

  1. Para datas comemorativas em Portugal, além dos feriados nacionais e dias importantes, acompanha esta página: Calendarr PT
  2. Para a versão brasileira: Calendarr BR

Dica para o teu mapa de assuntos

O Google sabe de (quase) tudo, não é mesmo? Então, usa isso a teu favor. Pesquisa no Google Trends o que o seu público está a pesquisar. Nota que no canto superior direito podes alterar o país-alvo da pesquisa.

E lembra-te:

Durante a primeira quinzena de janeiro, estarei à disposição para conversar sobre o planeamento, elucidar tuas dúvidas e trocar ideias. Basta entrar em contato comigo (já sabes!) lá no Instagram. 😉

Foto-metáfora

O céu cinza de Lisboa, num dia frio do comecinho do inverno (dia 22/12/2020)

Adoro o céu quando misturado com verdes e azuis. Mas também quando em tons acizentados. São emoções e sensações diferentes, nem sempre antagónicas.

Acho que é minha foto-metáfora predileta: cabeça nas nuvens, raízes fortalecidas em solo firme.

Céu e terra com suas dualidades complementares, pedacinhos de mim.

Sei que tenho algo de “louca”, mas também sei que percebes o que digo, não é mesmo?

E a tua foto-metáfora, qual é?

Ajuste de rota

Dezembro é o mês de ajuste de rota, por aqui. 😁

E tu, me conta, como e quando fazes os ajustes necessários das tuas metas?

A velha deslumbrada

João, aquele bebezito linducho, agora é um adolescente chato e implicante. (Eu o amo na mesma, fazer o quê?).

Foi ele quem disse, outro dia (ontem!) que sou uma velha que parece ter descoberto a mídias sociais há pouco e usa todos os filtros do Instagram ao mesmo tempo.

Aproveitei para contar que participava das salas de bate-papo quando a internet ainda era discada, que fiz meu primeiro blog no fim do século passado, que em 2005 cuidava de uma comunidade no Orkut, que reclamava que nenhum amigo usava o Twitter (fiz amigos incríveis por lá!), que já fiz arquitetura da informação para os sites da Ipiranga e da Oi… ou seja, uma dinossaura que já andava por aqui quando tudo isso era mato.

Neste percurso, encontrei pessoas maravilhosas, fiz amigos, influenciei pessoas e fui influenciada pelos melhores! Em nossos encontros, discutíamos o futuro da web.

Então, filhote, saiba que a mãe pode parecer uma velhota deslumbrada (porque sou mesmo). Quero ser eternamente deslumbrada pelas fantásticas possibilidades deste admirável mundo novo.

E que eu possa passar adiante um pouquinho que seja deste meu maravilhamento. 😉

Perguntas que nos ajudam na hora de escrever

Estou fixada nesta coisa do CINCO 5️⃣ mas essa dica que eu aprendi há quase 30 anos, quando fiz algumas cadeiras de jornalismo, no curso de Comunicação Social, é tão importante, que abri uma excessão – por isso a brincadeira do 5+1…

👉 A dica de hoje traz as seis perguntas fundamentais do texto jornalístico. Elas compõem o lead, ou melhor, a primeira e mais importante parte da matéria, e têm a função de atrair e conduzir o leitor pelo texto.

❌Não confundir com o Lead, do Marketing Digital, que é o nome usado para aquelas pessoas estão dois passos mais adiantadas na jornada de compras: de desconhecidos > a visitante > a leads > a consumidores > a promotores (mas isso é outra história!) ❌

➡️ Voltemos ao lead jornalístico! Se o nosso texto responder a essas seis perguntas, ele estará completo:

Apesar do lead ser típico do jornalismo, essas seis perguntas garantem uma boa história até para a ficção! A importância de cada uma delas vai depender do objetivo da comunicação. E uma vez respondidas, nos fornecem a base consistente para o nosso texto. 

Então, achas que assim fica mais fácil começar a escrever? 😉