Tente, não diga que a canção está perdida.

Esgote todas as possibilidades. Foi isso o que eu ouvi quando atravessei a maior dificuldade da minha vida, até então. Achava que depois daquela, as outras seriam piece of cake!

Esgote todas as possibilidades. É um aviso luminoso que se acende automaticamente na minha mente todas as vezes que me deparo com um problema. Instalei a dica. Eu posso até desligar o pisca-pisca, numa atitude covarde – mas que ele sempre pisca, pode contar com isso!

Esgote todas as possibilidades. É a instrução que leio num livro sobre criatividade – fundamental no meu trabalho; e um dos assuntos que mais gosto de pesquisar.

Esgote todas as possibilidades.

Agora, o luminoso está a piscar incessantemente. Busco referências em diversas áreas para colocar em palavras a sensação que ele [o tal alerta] me dá, mas é em vão. Sinto em cada pedacinho do meu corpo o formigamento de excitação diante deste desafio. Mas isso não é um décimo das sensações. Esgote todas as possibilidades. É algo que me força a corrigir a postura, erguer a cabeça, pisar forte. Pena que isso não descreva exatamente o que ando sentindo.

Desistir não é uma escolha…
Esgote todas as possibilidades antes de dizer que não deu certo.

Uma resposta para “Tente, não diga que a canção está perdida.”

  1. Coragem não é sinônimo de grandes feitos, mas de lutar heroicamente diante de cada pequena dificuldade. Gostei do seu enfoque!

E você, o que pensa sobre isso?! Comente aí, vai...