Eu não sou reativa

Certa vez, acompanhava um amigo à banca de jornal. Meu amigo cumprimentou o jornaleiro amavelmente mas, como retorno, recebeu um tratamento rude e grosseiro. Pegando o jornal que foi atirado em sua direção, meu amigo sorriu polidamente e desejou um bom fim de semana ao jornaleiro. Quando descemos pela rua, perguntei:

– Ele sempre te trata com tanta grosseria?
– Sim, infelizmente é sempre assim.
– E você é sempre tão polido e amigável com ele?
– Sim, sou.
– Por que você é tão educado, já que ele é tão inamistoso com você?
Porque não quero que ele decida como eu devo agir.

[Não é o ambiente que nos transforma, mas nós que transformamos o ambiente].

Adaptação do original de John Powell.

Uma resposta para “Eu não sou reativa”

  1. Caraca, vou imprimir essa reflexão em letras mega-monstras e vou pregar em todos os lugares. Na geladeira, no espelho do banheiro, do quarto, no computador do trabalho, no retrovisor do carro… hehe.

    Duro é a gente lembrar disso na hora H.

    bezzo, querida!

E você, o que pensa sobre isso?! Comente aí, vai...