As minhas exigências

Não que eu esteja sem-palavras. Ao contrário. Uma profusão de idéias borbulham incessantemente na cabeça. Mas é só eu abrir a boca pra todas fugirem rápidas, sem nem deixar rastro. Eu bem que tentei gravar essa fuga insana. Mas, perdi todo o sentido – o que se ouve é um farfalhar de palavras desconexas.

Confesso que sou a primeira: em tudo “me sou” super-mega-extra-blaster exigido.

Viver plenamente, por Clarice Lispector
“Eu disse a uma amiga:
– A vida sempre superexigiu de mim.
Ela disse:
– Mas lembre-se de que você também superexige da vida.
Sim.”

E você, o que pensa sobre isso?! Comente aí, vai...